Menu / Busca

Vou viajar, mas meu gato não!

Malas prontas, revisão do carro feita ou passagens compradas. Tudo está resolvido para você curtir sua viagem, não fosse pelo simples fato de que você tem um gato e não sabe o que fazer com ele. A boa notícia é que, se você tivesse um cachorro, as coisas seriam um pouco mais difíceis (isso se você não é dos meus, que tem gato E cachorro).

Bom, se você só tem gatos em casa pode viajar tranquilo, porque as chances dele sentir sua ausência são pequenas. Apenas nos casos de viagens muito longas o gatinho começa a sofrer com a ausência do tutor.

Listaremos então aqui algumas dicas do que fazer quando for viajar, mas seu gato não poderá ir junto.

CASOS EM QUE O GATO VAI FICAR EM CASA

Prefira deixar o gato em casa quando for viajar e peça para alguém cuidar dele. Pode ser a mãe, a irmã, a vizinha e até mesmo uma cat sitter. Isso mesmo, existem pessoas que ganham a vida cuidando de animais que ficam em casa sozinhos. Prefira pessoas indicadas por amigos por questões óbvias de segurança. Se fizer essa escolha, peça para a pessoa ir antes na sua casa para conversarem com calma e para que você possa apresentar o gato a(ao) nova(o) amiga(o).

Caso faça uma viagem de dois dias não há necessidade de uma pessoa ir até o local. Nesses casos deixe a vasilha com bastante ração seca (as úmidas irão estragar), duas vasilhas de água grandes e cheias e duas caixas com areia ou granulado limpos.

Certifique-se de que todas as janelas estão bem fechadas e não haverá risco de fuga.

CASOS EM QUE O GATO IRÁ PARA CASA DE ALGUÉM

Sempre prefira deixar o gato em casa, mas se ninguém puder fazer isso, a segunda opção é deixa-lo na casa de outra pessoa. Certifique-se de que, caso tenha outros animais na casa, que seu bichano fique separado, pois o curto período de tempo não será suficiente para ele fazer novas amizades e o estresse pode ser maior.

Leve o máximo de pertences do gato que puder, como caminha, vasilhas, ração, caixa sanitária e arranhadores. Isso minimiza o estresse de ir para uma casa nova.

CASOS EM QUE O GATO VAI TER QUE IR PARA UM HOTEL

Se você não tem ninguém para cuidar do seu gato leve-o até um hotelzinho. Escolha locais recomendados por conhecidos e que estejam adaptados a receber essa espécie, pois existem muitos locais que dão preferência para acomodar cães. Cuidado com fêmeas não castradas, pois podem entrar no cio e, se tiverem contato com machos não castrados, você terá deliciosas surpresas após 2 meses.

Assim como no caso de levar o animal para a casa de um amigo, você também deve levar para o hotel todos os pertences do gato.

Antes de sair de casa leia aqui sobre transporte com gatos, pois você precisará levá-lo até o hotel.

Dicas para saber se o local é adequado:

  • deve aparentar ter boa higiene;
  • deve ter infraestrutura que previna fugas (telas, grades, etc.);
  • deve exigir carteira de vacinação, medicamento anti-pulgas e vermífugos na entrada do animal;
  • deve ter alvará de funcionamento e documento que comprove dedetização anual contra pulgas;
  • deve ter locais para o gato ficar isolado (caso você não queira que seu gato fique junto de outros);
  • deve ter veterinário responsável todos os dias;

DICAS GERAIS

Depois de resolver quem vai cuidar do seu bichano deixe com a pessoa ou no hotel todos os seus telefones de contato e não hesite em ligar para ter notícias. Certifique-se de, independente de quem vai cuidar dele, que tenha experiência com gatos.

Deixe anotado o nome e telefone do veterinário que deve ser contactado em caso de emergência e avise esse profissional de que estará fora por um período. Nesses casos o veterinário sabe que não será você a levar o animal na clínica.

Relaxe e curta a viagem, pois com certeza, você sofrerá mais do que o gato, principalmente se ele estiver no conforto de casa.

Dra. Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Possui formação acadêmica em veterinária, especialização em medicina felina e mestrado e doutorado pela USP.