Menu / Busca

Toxoplasmose

A toxoplasmose é uma infecção causada por um protozoário chamado Toxoplasma gondii e acomete a maioria dos animais de sangue quente, incluindo o homem.

O papel do gato doméstico na transmissão da toxoplasmose é uma das principais dúvidas dos proprietários de felinos. O motivo para tanta polêmica é que o gato é o único hospedeiro definitivo da doença, ou seja, é o único animal que realiza o ciclo completo da doença.

O CICLO DA DOENÇA

Um ciclo não tem começo nem fim, mas para elucidar o assunto vamos supor que tudo comece com a ingestão de roedores pelos gatos. Nesses roedores estão presentes os cistos do toxoplasma. Após esta ingestão o parasita vai se modificar no intestino do gato, passando a chamar oocisto. Esses oocistos são eliminados juntos com as fezes do gato no ambiente (ou na caixinha de areia) por duas semanas. Os oocistos não são infectantes num primeiro instante. Precisam de aproximadamente 24 horas para que eles possam infectar outro animal ou o homem, esse então são os chamados oocisto esporulados.

A partir daqui o ciclo pode tomar duas direções:

1)  O homem ingere acidentalmente os oocistos esporulados contidos nas fezes do gato e então pode desenvolver a doença ou desenvolver imunidade contra ela, o que ocorre na maioria das vezes;

2)    Outros animais ingerem os oocistos esporulados contidos nas fezes. Estes animais são, na maioria das vezes, gado, caprinos, porcos e roedores. Os oocistos ficam nos tecidos desses animais. Se o homem ingerir carne mal cozida desses animais então ocorre o mesmo que acima. Ou o homem fica doente, ou desenvolve imunidade. No caso do gato, se ele ingerir o roedor contaminado fecha o ciclo que iniciou acima.

TRANSMISSÃO

As formas de transmissão da toxoplasmose podem ocorrer das seguintes maneiras:

- infecção placentária (da mãe para o filho);

- ingestão de alimentos ou água contaminados com fezes de gatos;

- ingestão de carne (vaca, frango ou porco) crua ou mal cozida.

PONTOS IMPORTANTES

Os gatos também podem ficar doentes ou desenvolver imunidade. Na grande maioria dos casos eles eliminam o toxoplasma nas fezes por duas semanas e depois disso ficam resistentes. A partir daí não adquirem e nem transmitem mais a doença.

Devido aos hábitos de higiene dos gatos, não é frequente encontrar resíduos fecais na pelagem dos mesmos e, portanto a transmissão da doença por contato direto dos homens com os gatos não ocorre.

É pouco provável que uma mordida ou arranhão de gato possa transmitir a doença.

A ingestão de carne crua ou mal cozida parece ser a maior fonte de transmissão da toxoplasmose em cidades grandes e industrializadas.

GESTANTES

Gestantes correm mais risco de adquirir a doença quando não possuem anticorpos contra o Toxoplasma. Um teste para verificar os níveis dos anticorpos costuma ser feito antes e durante a gravidez. Se você está grávida e tem dúvidas, saiba que mantendo bons hábitos de higiene e não ingerindo carne mal cozida, poucas são as chances de ficar doente.

PREVENÇÃO

Aqui vai uma pequena listinha:

- não ingerir carne crua ou mal cozida;

- usar luvas ao exercer atividades de jardinagem;

- lavar bem frutas, legumes e verduras;

- manter os gatos em casa para evitar a caça de ratos, aves e répteis;

- manter a caixa de areia sempre limpa.

Essas informações são apenas para esclarecer possíveis dúvidas sobre toxoplasmose e não tem nenhum valor diagnóstico. Nunca medique seu gato sem orientação de um veterinário.

Dra. Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Possui formação acadêmica em veterinária, especialização em medicina felina e mestrado e doutorado pela USP.