Menu / Busca

O dono do gato

De acordo com a Universidade do Texas existe mesmo uma diferença entre os donos de cães e os de gatos. O pesquisador Gosling e sua equipe montaram um estudo sobre o comportamento dos donos desses animais e os resultados acabaram gerando certo conflito. Isso porque em sua pesquisa os donos de gatos são pessoas mais ansiosas, neuróticas, hostis e depressivas. Os donos de cães, por sua vez, acabaram sendo consideradas confiantes, extrovertidas, altruístas, modestas e sensíveis.

De fato não tem como não sentir uma pontinha de mágoa em uma primeira impressão, mas será que essa pesquisa realmente mostra nossa realidade aqui no Brasil? E será que esses pontos são tão negativos assim?

Como veterinária há oito anos não posso dizer que isso tudo seja verdade. Com relação aos “cachorreiros” extrovertidos eu até preciso concordar, mas será que os “gateiros” são tão depressivos? Não é o que eu tenho visto por aí.

Para tentar justificar a pesquisa vamos tentar ver esses adjetivos de uma maneira positiva. Quem é ansioso e neurótico, consequentemente é organizado e nisso eu concordo, talvez por me designar assim mesmo.

Para mim, sem pesquisa, nem questionário, o dono do gato é aquele cara ou aquela mulher extremamente detalhista e observador. Cada pequena mudança no hábito ou comportamento do gato não passa despercebido. O dono do gato é organizado e pontual. Não me lembro de um dono de gato ter se atrasado para uma consulta.

O dono do gato é criativo, sabe montar super-caixas de papelão, sabe inventar brinquedos mirabolantes com uma folha de papel e um barbante.

O dono do gato é quase sempre mulher, isso não dá pra negar, mas porque será? Na pagina do facebook Medicina Felina, quase 90% dos curtidores são mulheres e na minha pequena clientela também. Gatos já foram símbolo de feminilidade e fertilidade no Egito antigo. Será que a graciosidade dos gatos faz nós, mulheres, nos identificarmos com os bichanos?

O dono do gato tem quase sempre mais de um gato, mas isso tem motivo, e vocês provavelmente sabem qual é. Quem cuida de um, cuida de dois. É muito fácil criar um gato. São auto-limpantes, são higiênicos, práticos, pequenos, etc, etc, etc.

O dono do gato é aquele que pode ter 20 gatos em casa, mas sabe exatamente o que cada um gosta de fazer, onde cada um gosta de dormir, o comportamento específico de cada um de seus filhotes. O dono de muitos gatos raramente escapa de umas boas arranhadas nos braços, mas não costuma se importar com isso.

O dono do gato preto não usa roupas brancas, já o dono do gato branco não usa roupas pretas e se assim o faz tem sempre um rolinho de tirar pelos na porta do carro.

O dono do gato é, pra mim, aquela pessoa que eu posso passar horas conversando e parece que se passaram minutos.

Se você se ofendeu com a pesquisa lembre-se que você é dono de gato e dono de gato não está nem aí para o que os donos de cães estão pensando.

Se você discorda de alguma dessas características escreva para mim: contato@portalmedicinafelina.com.br

Dra. Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Possui formação acadêmica em veterinária, especialização em medicina felina e mestrado e doutorado pela USP.

Comentários

Kathya Luzia
Reply

Simplesmente amei este texto!!!!!
Muito verdadeiro….Parabéns!!
Tenho uma salsichinha porque doaram-na para a minha filha, confesso, nosso relacionamento é difícil….adotei um gatinho que nasceu na casa à venda ao lado da minha….minha paixão!
Sou assim mesmo, ansiosa, organizada….e muuuito amorosa, mas prezo quem respeita meu espaço, e a salsicha não faz isso! Já meu gato!!!! Só a presença dele me faz feliz, e ele sabe disso!!!!
beijos…

Cris
Reply

Realmente, o gato nos ensina a sermos mais observadores e detalhistas, mas os cachorros nos ensinam a sermos humildes e otimistas em qualquer situação. Como tenho um cão, um gato e fui adotada por uma cachorra de rua, penso q sou gente boa ;)
Como sempre vc nos apresenta uma ótima e curiosa matéria.
Beijo!

Gilvania Santana
Reply

Simplesmente adorei tudo que você falou….
Muito bem explicado e entendido como nós somos, amei.

Giselle
Reply

Adorei, muito bom.
A única diferença é que eu não posso escolher mto cor de roupa, porque tenho um gato preto e uma gata cinza :)

Priscila B Kramer
Reply

Olá Dra.Laila,
Lindo texto, só quem tem gatos é que entende.
Amo cachorro, mas sou gateira até o último suspiro…
Parabéns pela delicadeza e sensibilidade.
Bjs
Priscila

judith lima
Reply

Sou dona dos dois. Tenho duas cachorras e um gato. Então sou tudinho!! kkkkk

Christianne
Reply

Texto muito perceptivo e inteligente. Trabalho com pesquisa e estes anos todos me mostraram que elas são apenas tendências, colocando características no mesmo núcleo, de forma genérica e bastante rasa.
Embora possamos entender algumas características claras, as pesquisas de forma alguma se aprofundam no objeto a ser estudado.
Não concordo com a conclusão do estudo, pois sou dona de gatos e não me encaixo de forma alguma às características colocadas nesta pesquisa.
Acredito que na maioria dos casos de donos de felinos, o perfil psicológico mostrado no estudo não se encaixa. Ter um animal (gato ou cachorro) desenvolve nossas virtudes, independente de nosso perfil psicológico anterior ou não, pois onde se encontra o amor o resultado sempre é benéfico.

Eloisa Ramon
Reply

Realmente o texto esta maravilhoso, explicou muito bem a personalidade dos donos de gatos. Eu tenho 7 cães e 18 gatos, e sem sombra de dúvidas os gatos são os preferidos. A parte que diz que mesmo com 20 gatos, o dono sabe exatamente o que cada um gosta de fazer é a pura verdade. Eu conheço todas suas manias, onde dormem, o que comem e todos sabem o seu nome, é só chamar que eles aparecem. E a pesquisa não me ofendeu em nada, como tenho cães e gatos, sou mesmo ansiosa, neurótica, hostil, depressiva, confiante, extrovertida, altruísta, sensível e muito modesta..Bjos Laila adoro o seu blog.

Carolina
Reply

Laila, simplesmente adorei essa matéria. Concordo com você, amo meus “filhos” e sei quando tem algo errado com eles, mesmo que seja só uma coisinha boba. Depois do Theo, me tornei mais observadora de tudo o que acontece ao meu redor.
Abraços, Carol.

Clarice Agnelo
Reply

Excelente o seu texto. Concordo com o q vc diz do começo ao fim! Me vejo as vezes como um gato ao invés de gente, por tamanha que é a minha sintonia com as minhas meninas aqui em casa…

Maria Luiza Guimarães
Reply

Lindo texto. Tenho somente a acrescentar que na origem de quase todo estudo científico estão as pessoas, e essas, como sabemos, estão sujeitas a variações que a lógica não consegue alcançar. Temos, eu e meu marido ( e aqui faço uma ressalva quanto aos donos dos gatos serem em sua maioria mulheres, pois acredito ser uma realidade em franca mudança) 3 gatos e não nos encaixamos no perfil de neuróticos, hostis, ansiosos ou depressivos, pelo contrário e acredito que esses serzinhos acrescentam à vida da gente tanto amor, tanta paz, tanta calma e tanta alegria, que para aqueles que que se encaixam no perfil eles seriam uma companhia perfeita.

Maria do socorro Santos de Paula
Reply

Adorei seu texto, sou psicopedagoga, adoro trabalhar com educação, mas no fundo eu gostaria mesmo era de ter tido a oportunidade de cursar medicina veterinária, adoro todos os tipos de bichos e sou alucinada por gatos e era por eles que seria minha maior dedicação, desde criança crio gatos, os amo de verdade e já vi partir muitos dos meus amados por não ter um veterinário por perto. Não sou calma, mas não sou aciosa, hostil e muito menos depressiva, pelo contrário. Mas é verdade que sou seletiva e observadora de minúcias, principalmente em comportamentos. Só para deixar bem claro gosto muito de cães também, AMO BICHO!

JOSINA FARIA
Reply

Amei a materia, me identifiquei, sou gateira desde sempre e ensinei meus quatro filhos a amarem os gatos, e agora as netas, são louqinhas pelos felinos, tenho um gato o SOL, (branco e preto) ele é maravilhoso, gordo, charmoso, ele é tudo de bom, ele tem 12 anos, e brinca, muito ainda, vivo arranhada e isto não me incomoda, amo chegar em casa apos 12 horas de trabalho e rolar com ele no tapete, quanto as roupas, minha farda vive peluda, tenho uma escova no carro.O gatos são demais!!!!!!

Josiane
Reply

Texto absolutamente maravilhoso, sensível e verdadeiro. Adoro cachorros, mas sou gateira incondicional. E me encaixo – de certa forma – no resultado da pesquisa. E como sou uma pessoa que procura ver o “copo meio cheio”, procurei ver o lado positivo do resultado também. Sim, sou depressiva, mas não vivo em depressão. Munch, Frida, Van Gogh, Picasso também eram depressivos. Cada vez mais se associam criatividade, sensibilidade, percepção até mesmo genialidade com a depressão. Sendo assim, conseguimos enxergar a verdadeira natureza felina, suas sutilidades e nuances. Um gato não é óbvio, é preciso descobrí-lo. Uma vez lí um texto que dizia facistas e ditadores da hístória, nenhum deles gostava de gatos. Pra mim faz todo o sentido do mundo. Hoje eu tive uma reunião importante em um cliente, e minha mãe me censurou porque minha mão está toda arranhada (um facista permitiria ser arranhado?). Ela me disse “onde já se viu uma coisa dessa? Que má impressão você vai passar?” Chegando lá, realmente a primeira coisa que o cliente notou foi minha mão. E ele perguntou sorrindo: “Seu gato?”. No que eu respondi “Meus bi-gatos, tenho dois”. Cinco minutos depois estávamos mostrando as fotos dos nossos gatos no celular, trocando experiências sobre as melhores marcas de granulado sanitário e o benefício ou não dos sachês de ração úmida e petiscos. Sai de lá com o pedido. Beijos a todos.

Luciana Chiyo
Reply

Realmente, Laila, o texto é de muita sensibilidade… e creio que resultados de pesquisas feitas para estadunidenses não se aplicam aos brasileiros! Enfim, tudo não passam de clichês…
Preciso saber o nome completo da Josiane, que postou essa frase maravilhosa: “Um gato não é óbvio, é preciso descobrí-lo”. Achei perfeita e quero fazer a citação corretamente. Obrigada!

Elisabete Fouto
Reply

Parabéns por esta análise.

Nivia Manática
Reply

Gostei da leitura …. até me senti lisongeada por ser dona de 2 gatinhos… quanto à pesquisa.. Ah, que se dane a pesquisa.. isso é coisa de americano! =ô=

Thais
Reply

Olá Dra. Laila!!! Parabéns pelo site! Olha só, tenho dois filhos muitíssimos amados em casa. Eu discordo totalmente dessa comparação absurda. Isto é porque todos já estão tão acostumados a menosprezar os gatos e donos de gatos que tudo o que falam todos acreditam. Eu não sou neurótica, nem hostil, muito menos depressiva. Ansiosa ás vezes, depende da situação. E conheço donos de cães extremamente depressivos e hostis. Assim é um absurdo sem tamanho dizer que gatos gostam é do ambiente e não do dono. Meus dois gatos são totalmente apegados a mim, já me mudei eles gostam é de onde eu estou, logo se adaptaram ao novo apartamento que é maior e vivemos bem e felizes. Sou criativa e tento ser organizada, rsrs. A rotina e a pontualidade eu aprendi com eles. Eu já tive cães, amo também, mas não se compara nunca com o amor que um gato te proporciona, é encantador, é engrandecedor, é animador, sinto falta deles, nunca vi bichinhos mais companheiros e autênticos!
Dra. Laila, sempre procurei veterinárias que tenham gatos, pois entende tudo o que falo. E sites sobre o assunto também. Adorei, vou visitar sempre.
Obrigada

Lilian Tartarini
Reply

Nossa mt bom esse texto, realmente donos de gatos são mais detalhistas e nada msm do que minhas gatinhas fazem eu deixo de perceber eu tenho 3 gatas e sei descrever as 3, tenho muito orgulho de ser dona de gatos e meu marido que não gostava de gatos agora é apaixonado por esses fofinhos. Você tah de parabéns c/ esse texto, por mostrar esse lado positivo p/ nós, obrigada!

cleonice paz
Reply

me emocionei ao ler essa matéria…fui criada com gatos desde bebê…qd nasci meus pais moravam numa chácara e ja tinham uns 3 gatos, um deles tinha mais de 10 anos e 2 cães pequenos…sempre adorei animais…na minha casa eu tive pagagaios, periquitos, pintinhos adotados, bezerros adotados e muuuuuuuuuiittos gatos, mas um em especial ficara para sempre na minha lembrança por fazer parte da familia mesmo…nos mudamos para Foz do Iguaçu-PR e lá adotei o Gi, com mais ou menos 2 meses…preto e branco…meus pais ja tinham um morisco em casa, entao eles ja me avisaram: nada de ficar juntando gatos na rua pq não tem espaço pra todos…essa ordem não foi seguida nem por eles, que em menos de 5 anos tinhamos 6 gatos, de todas as raças e uma cachorrinha vira-lata, fora os animais q adotamos e depois doamos…qd me lembro do meu Gi sinto saudade de um parente, passou conosco as mais variadas situações, perdeu 6 vidas antes de se “apagar” completamente como meu pai diz…viveu 8 anos conosco na cidade e qd eu fui morar em outra cidade para estudar ele adoeceu e não teve volta…os finais de semana q vinha para casa tinha a companhia do Gi no meu colo, nos meus pés para dormir e ele se sentia muito carente…depois o vi muito magro e debilitado, entao faleceu…qd vejo noticias e blogs sobre gatos sempre lembro dele…tomara que o Lyon atual amarelinho que tenho, viva muitos anos comigo…….muito linda sua mensagem Laila…..

Carolina Portela
Reply

eu tenho 1 gatinho preto e uma gatinha tricolor, mas so tive contato co animais depois de adulta porque meus pais não gostam de animais domesticos.
Depois que os adotei, me senti completa e que não posso viver sem meus filhinhos de pelo

Débora
Reply

Hahahaha
Ótimo!
Adorei a frase “(…) lembre-se que você é dono de gato e dono de gato não está nem aí para o que os donos de cães estão pensando.”!!!
Gatos são ótimos companheiros e excelentes animais de estimação!
Eu tenho algumas características a acrescentar aos donos dos cães e gatos. Aliás, pra mim os donos dos cães são pessoas carentes, dependentes, inseguras, pois o cão é aquele personagem que pula em vc quando chega em casa, late que nem louco, balança o rabo que quase cai, ou seja, te dá a maior importância como se você fosse a única pessoa da face da Terra…
Já os gatos não, eles ficam felizes em te ver, mas a manifestação de carinho e felicidade deles é muito mais calma e serena, ou seja, ele vem perto, te olha, se esfrega, no máximo dá um resmungo, depois vai se lamber, comer, beber água ou simplesmente voltar pro lugar de onde saiu pra te ver, e pronto! Por isso, pra mim, “gateiros” são pessoas mais equilibradas, independentes e seguras!
Lógico que nós “gateiros” não somos os perfeitos seres terrestres, mas temos que saber respeitar (o espaço e as vontades do felino, pois são muito autênticos), aprender a pedir (pois eles curtem muito mais ficar no canto deles que grudado no seu pé), aprender a dividir (pois gatos acham que toda a casa é deles, inclusive você – o dono), ter paciência (quando eles resolvem que querem brincar, “pegam fogo” e correm pela casa inteira – oferecem boas gargalhadas e um bom divertimento, são engraçadíssimos brincando e também no dia-a-dia, eles dormem de cada jeito…), enfim, gatos nos tornam seres-humanos melhores!!!

Abç e sucesso! Adorei seu site!!!

Gabriela
Reply

Adorei o texto da Dra. Laila, mas realmente Debora soubeste complementar muito bem, concordo plenamente quanto ao fato de que donos de cachorros são muito mais inseguros e dependentes do que donos de gatos. Desconfio que quem fez aquela pesquisa não seja muito fã de gatos e seus donos rsrsrsrsrs..

Cissa
Reply

Muito legal seu comentário!
O q vc escreveu sobre a altivez dos gatos, me fez lembrar uma “máxima” q ouvi há um tempo: se vc cuida de um cachorro, ele sabe q vc é dono dele, afinal, vc o está cuidando! Mas se vc cuida de um gato, ele sabe q ELE é seu dono, afinal vc o está servindo!!! :-D

Eveline Fernanda Schaitel
Reply

Sou estudante de medicina veterinária em Porto Velho RO estou no 7° período, adorei seu site.
Tenho 22 gatos ,sendo que só 3 foram de minha escolha, um deles a dona mandou sacrificar na clinica onde faço estágio e não permiti, trazendo para fazer parte da minha família, o restante todos acolhidos porque foram abandonados na rua. Sou muito feliz com eles. Minha professora brinca que quem tem mais que 2 gatos tem problemas psicológicos…ehehehehe…
Um abraço

Estela Morelle
Reply

Amei! Mais que perfeito o texto da Dra. Laila Massad Ribas!!

Cleber Lopes
Reply

Olá doutora!
Lindo texto e parabéns pelo site!
Adotei meu gato por força da minha mulher, na verdade ele, o Kaka, foi quem escolheu ela. No começo, fiquei receoso, mas atualmente não imagino nossa vida sem nosso pequeninho!
Enfim, só para constar, os homens também amam os felinos..hehe

Cissa
Reply

Simplesmente adorável esse texto!
Se donos de gatos são depressivos, vc agora colaborou pra pôr um sorriso no rosto de muitos! Eu, inclusive!!! Hahahahahahahahhahah…
Conheci agora o site e estou amando!
Parabéns!!!

Mauro Henrique
Reply

Que texto realista! Ótima redação com muito sentimento e propriedade! Gostei muito doutora!!!

Sônia Daróz
Reply

Adorei o texto mas na minha casa foi, justamente, o meu filho que sempre adorou gatos que me incentivou a tê-los. Como vc mesma disse, começamos com 1 gato apenas e hoje temos 3, só não temos mais pois moramos em apartamento, senão ….
Não acho que donos de gatos são depressivos, mesmo porque os gatos são animais muito alegres e ativos e nos proporcionam momentos de muitas gargalhadas. Ser dono de gato é tudo de bom!!

Renata
Reply

Talvez o fato de a maioria dos donos de gato serem ansiosos e neuróticos é porque a maioria são mulheres hahahahaah

luara
Reply

muito bom seu texto, eu vejo muitas pessoas que dizem que nao gostam de gatos, ou que falam que cachorro e melhor que gato e etc, mas na maioria das vezes as pessoas q falam isso, nunca tiveram o gato, entao elas nao tem que falar nada por que nunca tiveram um gato, acho isso um absurdo, assim como essa pesquisa.Mas nada disso me atinge, pq fui criada desde de pequena com caes e gatos, mas minha paixao maior sao os gatos e claro.E todos gatos que minha familia teve eram adoraveis e uma coisa que gato tem, que eu vejo que cachorro nao e assim, e personalidade, cada gato que tive era de uma personalidade, qndo era crianca tive um gato vira lata e eu o fazia de boneca, colocava macacao de bb nele, dava mamadeira e andava com ele dentro do carrinho de feira, que eu fingia ser de bb rs e aquele gato o NINO era muito mas muito bonzinho ele nao mordia nao arranhava e nao ficava bravo por eu brincar com ele, ele era um gato perfeito, ele morreu tem muitos anos, mas eu nao esqueco dos momentos que passamos juntos, gato e tudo de bom.E eu casei faz 1 ano mas se passado uns 4 meses de casada eu peguei um gatinho e agora ele ta grande adolescente rs , ja esse nao e bonzinho ele e um sapeca, me da uma dor de cabeca, que vivo entre amor e odio constante com ele hehe..Mas ele e meu companheiro se vou lavar ou estender roupa ele fica comigo, onde eu vou ele vai atras, ele e muito dengoso, ama ficar no meu colo e dormi de tarde comigo.Eu o amo muito e amo todos os gatos, e quem tem um gato nunca se sente sozinho, ele sao lindos, alegres, amorosos e divertidos e nos amam, diferente do que muitas pessoas pensam, os gatos sao os melhores <3

Giane
Reply

Olá, pessoal! Também sou gateira, mas adoro cachorros, passarinhos, animais em geral. Comecei com um, o Chiquinho, que era meu principezinho encantado (siamezinho, olhinhos azuis), e que para minha infelicidade se lançou embaixo de um carro, na frente de casa… Com ele veio a Preta, que devia estar abandonada, e que foi chegando e ficando em nosso quintal (linda, toda peluda, preta e olhos verdes)… Depois da perda do Chiquinho, fiquei muito triste e decidi pegar dois pretinhos de olhos verdes, filhotes (Preto e Pitoco)… Depois o Preto sumiu… Agora tenho a Preta, o Pitoco, o Pitel (que também é preto de olhos verdes), a Tiquinha e a Belinha (que têm pelagem tartaruga). Já castrei todos. Concordo com vocês: gatos são maravilhosos, carinhosos, independentes, sedutores… Os amores de minha vida!!! Abraços.

Magda tremante pepe
Reply

Eu sou dona de 2 gatas e uma cachorra , e uma chinchila qual a minha definição. E sou bipolar adoro animais .tanto que prefiro animais do que gente.

NATHALIA
Reply

Que bacana! Adorei o texto! De fato conseguimos sim identificar muita afinidade entre pessoas que amam gatos! As caracteristicas dos donos de gatos descritas pela pesquisa não hão de ser falsas, talvez mal colocadas e, provavelmente, escrita por aguém que talvez não entenda tão bem quem AMA os gatos, por isso não deve ser um deles. Digo isto pela forma com que essas características foram expostas. Ao vê-las ressignificadas pelo seu belo texto, é possível entender melhor os gateiros. Uma dessas características mais visível em mim, por exemplo, é a ansiedade. Poderia até afirmar que tenho um pouco de neurótica e um de depressiva, quem nunca? Mas jamais hostil! (:

izabela
Reply

Texto perfeito…me identifiquei muito. Principalmente Pq sou mãe de gato. Os donos de cachorro que me desculpem, só que naum troco o amor felino por nada no mundo!

Laila
Reply

Quando pequena tinha dois gatos eram meus xodós, depois morreram um de doença outro atropelado, fiquei muito triste. Anos depois tive outro gato, depois saí de casa e ficou com minha mãe. Casei e tive filhos que por sua vez quiseram cachorros, casaram e fiquei com eles até que se foram, passei alguns anos sem bichinho nenhum, agora cerca de dois meses apareceu um gatinho filhote no pátio de minha casa, cuidei dele alimentei e dei carinho, ele era muito feinho mas ficou tão lindinho. Meu marido invocou que não queria porque ele subia na mesa lá de fora, e hoje com o coração partido levei a uma casa agrícola que ficam com bichinhos pra doação. Meu coração está triste, agente deixa tantas coisas em nome do relacionamento, só que nem sempre há reciprocidade. Mas então, você esta certa nas qualidades de donos de gatos, eu tenho algumas delas.Mas eu adoro qualquer tipo de bichinho, amo todos eles.

Anja
Reply

Exatamente eu…

Fran Belgrowicz
Reply

Usar o termo depressivo para definir donos de gatos são acho que seja muito correto, depressão é um termo que deve ser utilizado com muito cuidado, é algo grave.
Creio que o certo seria utilizar algo como temperamento melancólico, se assim o for eu até concordo com a pesquisa. Mas uma pessoa ser melancólica é muito diferente de ser depressiva, ela é apenas mais centrada e mais na sua. Isso não significa que seja depressiva.
Eu amo gatos, justamente pelo que comentou ali em cima, higiênicos, fáceis de cuidar e companheiros na medida certa sem dependência total.

Regiane Benetti
Reply

Sou dona de mtos gatos e como você diz no texto quem cuida de um cuida de dois, pois é sou assim e agora ja cuido de 15 e reconheço todos pelo nome e também sei o que um gosta ou que nao gosta,também ameai a parte que voce fala em ser criativo, pois sou mto habil com fios(crocheto, tricoto e bordo)adoro quando vem aquela mãozinha puxar meus fios.Meus gatos sao minha melhor companhia, pois ao contrario do seres Humanos com eles nunca me decepciono.

cicero
Reply

Uma sugestão de abordagem de relação, serve pra mim, pode servir pra ti
:-)

Com o passar dos anos descobri que não se é “dono de..” e “sim moro..” com gatos
:-)

Andrea
Reply

Olá… E quem é dona de gatos e cães ao mesmo tempo? Qual é o meio termo entre extrovertida e feliz e neurótica e ansiosa? rs…
Tenho um casal de gatos e dois cães…
Quem fez essa pesquisa não sabe nada de dono de cães e gatos…
Bjs.

Maria
Reply

Gosto de gatos, cachorros, carneiros, furão, cabritinhos, rsrs..amo todos animais..
Quem sou eu???? me considero uma pessoa que ama os animais..se pudesse morava em um sitio , só para salvar alguns cachorros e gatos abandonados.
Apenas sou contra comprar animais, o gato que tenho peguei na rua.
O coitado estava levando chutes de uma psicopata, nem discuti com a maluca, peguei o bichano e levei pro veterinario começar o tratamento de pulgas, vermes…etc..
Jé é um gato adulto de +/- 3 a 4 anos.
Tenho uma cachorrinha que peguei em um abrigo e 1 cachorro que peguei na rua, o cachorro esta com minha filha, moro em apto e não dá para ter muitos animais, até pq precisamos pensar no bem estar deles, e o cachorro é grande e adora correr pelo quintal:)
Desculpe o que escrevi quem não gostar, sobre ser contra quem compra animais….
Apenas escrevi o que acredito ser bom p os animais abandonados, pq penso quem ama animais não compra.
Mutio legal o texto Dra Laila, concordo com tudo que escreveu :)
Abs

Jaqueline
Reply

Sou dona de um gato e uma cachorrinha. Ambos me ensinam muito, minha cachorra é muito agitada, e vive irritando meu gato, que é calmo kkkk
Eu posso dizer que aprendi uma coisa com meu gato, que podemos amar infinitamente, mas demonstração excessiva de amor é irritante, então comporte-se, e aprenda a lidar com o limite do outro. Gatos nos ensinam a ser o suficiente, isso é incrível em um mundo cheio de excessos.
Amei o seu texto, parabéns!!

Arnaldo Luis
Reply

Gostei do texto, e concordo com vários pontos, principalmente, como já está citado em um dos comentários, são animais higiênicos, fáceis de cuidar e companheiros na medida certa sem dependência total. Não sou muito chegado a cães, principalmente por que chegam algumas vezes a serem chatos ao querer demonstrar uma afetividade excessiva.

Soraia Costa
Reply

Boa Tarde,…adorei a matéria,..e é verdade,..esses animaizinhos adoráveis, tão inteligentes, independentes e carinhos são na verdade uma verdadeira incógnita,..mais fazem a minha felicidade,..e eu os amos,…tenho 9 gatos o Kia, Tibit, Soshi, Zymmo, Babaloo, Aladim e outros três novinhos que ainda não pus nomes,…rsrsrsr,..ah tbm tenho 2 cães Lord e Elisèe,….mais a minha preferencia são os gatos,…
bjs 1000

Renata
Reply

Adorei o texto, parabéns!!
Gatos são minha vida!! Já tive cães mas nada se compara aos gatos.
Muita gente se engana com os cães mas na verdade esta historia de melhores amigos é uma balela, eles são apenas bajuladores e dependentes.

Deixe um comentário

Nome*

Email* (não publicado)

website