Menu / Busca

Lipidose Hepática

A lipidose hepática, que é um acúmulo de gordura no fígado do gato, é a doença do fígado mais comum nos gatos.

O que desencadeia a lipidose hepática é a anorexia prolongada, mais comumente nos gatos obesos, mas como ela ocorre com exatidão ainda não se sabe.

O que é sabido hoje em dia é que o jejum prolongado (anorexia por 3 dias ou mais) desencadeia um processo de quera das gorduras no organismo e uma deficiência na saída da gordura do fígado. Com isso, o fígado do gato fica cheio de gordura dentro de suas células (chamadas hepatócitos) e, consequentemente, sua função fica reduzida.

O fígado tem como principal função metabolizar substâncias que precisam ser eliminadas do organismo. Um fígado com lipidose não funciona adequadamente e pode comprometer a vida do animal.

A causa da anorexia pode não ser descoberta, mas por cerca de 85% das vezes a lipidose hepática é secundária a alguma doença, como doença intestinal inflamatória, pancreatite e diabetes (doenças essas que fazem o gato perde o apetite).

SINTOMAS

Os principais sintomas são: anorexia, vômito, salivação e mucosas amareladas (icterícia).

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico é feito pelo veterinário através dos sintomas, da identificação de uma possível doença primária, de exames de sangue que avaliem também as enzimas do fígado, ultrassom e citologia ou biópsia do fígado.

TRATAMENTO

O tratamento consiste em reintroduzir a alimentação gradativamente. Muitas vezes é necessária a introdução de sonda para alimentar o gatinho. É fundamental também tratar o que desencadeou a anorexia (doença primária).

Por ser fundamental que a reintrodução alimentar seja gradativa, muitas vezes é necessário internar o gato em uma clínica ou hospital para acompanhar de perto a evolução.

Com tratamento adequado o gatinho tem chances de cura!!!

PREVENÇÃO

Prevenir a lipidose é prevenir a anorexia. Muitas vezes a anorexia está associada ao estresse. Fatores que desencadeiam estresse: mudança na dieta, mudança de casa, novo animal de estimação (cão ou gato), nova pessoa na família, entre outros.

Apesar de fofinhos os gatos obesos são os mais acometidos, portanto mantenha seu gato dentro do peso.

Caso seu gato seja gordinho não inicie um regime sem orientação veterinária e se você percebeu que seu gatinho parou de comer então é melhor levá-lo logo ao veterinário, assim ele tem menos chances de desenvolver lipidose!!!

Nunca medique seu gato sem orientação de um veterinário. Estas informações são apenas para complementar o conhecimento dos proprietários e não tem valor diagnóstico.

Dra. Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Possui formação acadêmica em veterinária, especialização em medicina felina e mestrado e doutorado pela USP.