Menu / Busca

Higiene oral

Você sabia que precisamos escovar os dentes de nossos gatos? Assim como os humanos, os animais também apresentam problemas periodontais e a escovação é a melhor maneira de prevenir esse tipo de problema.

DOENÇA PERIODONTAL

É um processo inflamatório e infeccioso causado por bactérias que acomete a gengiva e os tecidos de sustentação dos dentes, como cemento, ligamento periodontal e osso.

A principal causa é a placa bacteriana. O cálculo dental (tártaro), que é a calcificação da placa, facilita mais ainda o desenvolvimento da inflamação das gengivas.

Existem 4 graus de doença periodontal, do mais leve ao mais grave estágio, sendo que nos gatos muitas vezes a doença avança rapidamente devido à anatomia da boca desses animais.

Quando a doença periodontal avança para o quarto grau somente a extração do dente é suficiente para a cura. Nos estágios iniciais da doença o tratamento é feito com limpeza, mas exige anestesia geral para que todos os dentes possam ser limpos e tratados adequadamente.

A escovação dos dentes deve ser feita no mínimo a cada 48 horas, período de formação da placa bacteriana. Algumas vezes a placa pode ser formar antes disso.

COMPLEXO GENGIVITE-ESTOMATITE-FARINGITE (CGEF)

É uma inflamação crônica que acomete mucosa oral e/ou faringe. Causa muita dor nos gatinhos e geralmente ocorre mais nos gatos adultos e idosos.

Os gatos com o CGEF muitas vezes não conseguem se alimentar direito e o mau hálito é facilmente percebido pelo proprietário. Animais com quadros mais avançados podem até mesmo apresentar alterações de comportamento, por causa da dor.

A causa pode ser variada, indo desde infecções por vírus como calicivírus, herpes, FIV, FeLV até mesmo bactérias e alergias alimentares. Algumas vezes a causa não é diagnosticada pelo profissional.

Exames laboratoriais não costumam ajudar no diagnóstico, mas uma biópsia pode diferenciar de doenças autoimunes.

O tratamento depende do estágio da doença, podendo ser feito com antibióticos sistêmicos de uso prolongado associados ou não a anti-inflamatórios e até mesmo a extração dos dentes do gatinho.

ORIENTAÇÕES GERAIS

Para que você consiga minimizar os problemas orais do seu gato é importante escovação diária ou a cada dois dias com ou sem pasta, mas, se optar em colocar pasta, que esta seja indicada para gatos e não de uso humano.

Quanto mais cedo acostumar melhor, pois esta é uma das tarefas mais difíceis de realizar com gatos em casa.

A escovação pode ser feita com escova comum infantil, escova para gatos ou gaze enrolada no dedo (maior risco de ser mordido).

Caso não consiga escovar procure levantar os lábios frequentemente para tentar observar a gengiva e os dentes. Ao menos sinal de problema ou odor forte procure um veterinário. Hoje em dia é possível encontrar veterinários dentistas que são mais habilitados para a profilaxia e resolução de problemas orais.

O QUE NÃO É NORMAL?

- gengivas avermelhadas ou que sangrem com facilidade

- mau hálito

- dentes quebrados (mesmo que seja somente a ponta)

- buracos nos dentes (como se fossem furados com uma agulha) – pode indicar lesão por reabsorção

- exposição de raiz (nesses casos o dente parece que cresceu, fica mais longo)

- dificuldade de engolir ou mastigar o alimento. Nesses casos é comum o gato deixar cair comida na vasilha enquanto mastiga.

Essas informações não devem ser interpretadas como forma de diagnóstico. Nunca medique seu gato sem orientação veterinária

Dra. Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Possui formação acadêmica em veterinária, especialização em medicina felina e mestrado e doutorado pela USP.