Menu / Busca

Graminha para gatos – entrevista

Conversei aqui com o Thiago respondendo suas perguntas sobre o consumo da graminha pelos gatos.

Quais são as principais vantagens encontradas no consumo da graminha?

A principal vantagem é o auxílio na eliminação de bolas de pelo, seja estimulando a regurgitação, seja como laxativo.

Como os gatos são carnívoros e na natureza comeriam, por exemplo, passarinhos e camundongos, há teorias que afirmem, também, queeles precisam regurgitar para eliminar aquilo que não seria digerido (ossos, penas ou pelos das presas). Para isso os gatos comem a grama, que auxilia nesse processo. Além disso, a graminha é recomendada para aqueles gatos que comem muitas plantas em casa, pois algumas delas podem ser tóxicas. Na dúvida é bom retirar essas plantas e as substituir pela graminha.

Gato que não gosta de graminha pode comer outro alimento para compensar?

Algumas folhagens de hortaliças (as que usamos em saladas) podem ter a mesma função, mas se o gato não gosta de graminha, provavelmente não aceitará ingerir esses alimentos. Mas a ingestão de graminha não é obrigatória, e por isso os donos desses gatos não precisam se preocupar.

Então gato pode comer verduras, como alface ou rúcula?

Pode, mas não precisa. Vale reforçar aqui que os gatos são carnívoros e somente ingerem verduras ou gramíneas com o objetivo de regurgitar (bolas de pelo ou outras coisas ingeridas). Por isso, não há necessidade de introduzir carboidratos em sua dieta.

Já ouvi muita gente falar que milho de pipoca pode ser plantado e consumido ao brotar. Isso é verdade?

Sim, é verdade. O milho de pipoca é uma alternativa mais econômica para a grama industrializada e pode ser oferecido para os gatinhos sem o menor problema.

Há outras sementes indicadas para o plantio e consumo?

Cada marca que fabrica as graminhas utiliza um tipo de semente, que pode ser trigo, centeio, azevém, aveia e outras. Essas sementes também podem ser plantadas em casa.

Blog do Thiago: http://gateiro.com.br

Imagem: http://toddsseeds.com

Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Possui formação acadêmica em veterinária, especialização em medicina felina e mestrado e doutorado pela USP.