Menu / Busca

Corpo estranho linear

Um problema comum e grave na medicina felina são os corpos estranhos lineares. São assim denominados os objetos lineares engolidos por gatinhos. Os mais comuns deles são o fio de lã, tão adorado pelos bichanos, e o fio-dental. O hábito de ingerir coisas que não são alimentos se chama PICA (do latim pega) e é um distúrbio comportamental. Gatos com pica tem mais predisposição de ter complicações por corpos estranhos lineares.

COMO OCORRE?

Gatinhos possuem papilas na língua que os ajudam a empurrar o alimento para dentro da garganta e assim engolir. Quando os gatinhos estão mastigando os fios de lã, ou qualquer outro objeto linear, as papilas impedem que eles retirem o objeto da boca e, portanto acabam engolindo.

COMPLICAÇÕES

O grande problema do corpo estranho linear ocorre quando este fica preso na base da língua enquanto que o resto do fio desce pelo esôfago do gatinho. Nestes casos o fio pode cortar (perfurar) todas as partes do trato gastro-intestinal, desde o esôfago, até o intestino. Estas perfurações causam grande infecção.

SINTOMAS

Os sintomas só aparecem quando o quadro já está bastante avançado. Se o proprietário não viu a ingestão do corpo estranho, fica muito difícil concluir o diagnóstico. Os principais sintomas são vômito e febre, além destes é possível que o gato tenha anorexia, perda de peso, desidratação e mucosas pálidas. Algumas vezes o fio é visível saindo pelo ânus.

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico é feito pela história do gato (quando o proprietário viu o gato engolindo o objeto), sintomas e exames de imagem (radiografia e ultrassom). Exames de sangue ajudam a confirmar infecção secundária.

TRATAMENTO

O tratamento é sempre cirúrgico para remoção do fio e sutura das perfurações. Com sorte pode ser que o objeto possa ser retirado por endoscopia. Se for necessário cirurgia, muitas vezes o animal precisará de cuidados intensos no pós-operatório, como internações em unidade de terapia intensiva ou semi-intensiva.

Se o gato for diagnosticado com pica, então o tratamento envolve uma série de fatores, desde mudanças nos hábitos alimentares até mesmo medicações controladas.

PROGNÓSTICO

O prognóstico é de reservado a ruim, dependendo do tempo que o corpo estranho ficou no gatinho.

PREVENÇÃO

A melhor prevenção é evitar que os gatos tenham acesso a esse tipo de objeto. Caso perceba ingestão acidental e/ou veja o fio saindo pelo ânus nunca tente remove-lo. A tração do fio pode piorar os cortes e consequentemente o quadro do animal. A melhor coisa a fazer é leva-lo ao veterinário.

Essas informações têm caráter informativo e não devem ser tomadas como forma de diagnóstico. Nunca medique seu gato sem orientação veterinária.

Dra. Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Possui formação acadêmica em veterinária, especialização em medicina felina e mestrado e doutorado pela USP.