Menu / Busca

Anorexia em gatos

Quem tem gato em casa sabe que essa é uma espécie extremamente exigente! Nem sempre podemos escolher a marca da ração ou a caminha mais luxuosa para nossos gatos, porque quem decide no final mesmo são eles.

Apesar dos proprietários adorarem a forte personalidade do gato doméstico, existe uma situação da qual ninguém gostaria de passar: um gato que para de se alimentar.

O TERMO ANOREXIA

A Anorexia é um sintoma que quer dizer que alguém (pessoa ou animal) não está ingerindo nenhum alimento. Em casos onde há uma pequena ingestão chamamos o sintoma de hiporexia (comer pouco).

Nem sempre a anorexia está vinculada com um processo psicológico, como ocorre frequentemente em humanos (anorexia nervosa). Nos gatinhos ela pode ser sintoma de diversas doenças, além dos problemas comportamentais.

PRINCIPAIS CAUSAS

Praticamente qualquer doença pode causar anorexia num gato, por isso ela nunca pode ser utilizada como única forma de diagnosticar um problema. Sempre se deve avaliar outros sintomas e sinais e, se possível, utilizar de exames complementares.

As principais doenças que podem causar anorexia nos gatos são: problemas orais (úlceras, tumores, dor nos dentes), doença intestinal inflamatória, linfoma alimentar, lipidose hepática, doença renal crônica e viroses.

Outras condições que podem causar anorexia: dor e estresse.

O estresse pode ser causado por mudança de casa, novo membro na família (pessoa ou animal), mudança na dieta, banho, viagem, ausência do dono por longos períodos e brigas com outros animais. Você confere diversas matérias sobre problemas comportamentais aqui.

COMPLICAÇÕES

A principal complicação de uma anorexia prolongada (mais de 3 dias), especialmente nos gatos obesos é a lipidose hepática. A lipidose é uma acúmulo de gordura no fígado que pode ser desencadeado pelo jejum prolongado. Gatos com essa afecção geralmente apresentam vômitos e mucosas amareladas (icterícia). A doença não tratada pode levar ao óbito do animal.

VÔMITOS E ANOREXIA

Um gato que não se alimenta de absolutamente nada pode ter vômitos? Embora a quantidade e o volume do vômito sejam menores, eles podem sim vomitar.

Nesses casos é comum que o conteúdo do vômito seja um líquido amarelo esverdeado e/ou espumoso. A explicação para isso é que o animal vomita a bile, um líquido produzido no fígado, armazenado na vesícula biliar e liberado no intestino. Ela ajuda na digestão das gorduras dos alimentos e na ausência deles fica mais fácil de identificar sua cor no conteúdo eliminado.

MANEJO DA ANOREXIA

Nunca deve ser manejada sem auxílio de um veterinário, pois é preciso descobrir a causa da anorexia, em primeiro lugar.

Alguns animais precisam de sonda para voltarem a se alimentar. A sonda pode ser nasal, esofágica ou gástrica (cada caso é um caso) e, na maioria das vezes, o animal pode ir pra casa com a sonda, sem precisar de internação.

É justamente por causa da anorexia causada pela dor e estresse que os veterinários sugerem a colocação de sonda durante alguns procedimentos cirúrgicos. Após o procedimento o animal poderá sentir dor, mesmo com analgésicos, e também poderá ficar muito estressado a ponto de parar de comer. Exemplos dessa situação são as cirurgias ortopédicas, orais ou de grande extensão que poderão exigir internação pós-operatória.

A reintrodução dos alimentos deve ser sempre feita de maneira gradativa para evitar complicações mais sérias. Os alimentos pastosos e de alta digestibilidade são os mais indicados.

Quando a causa é comportamental, então o manejo deve ser nessa questão. Pequenos atos podem ajudar, como fazer uma reintrodução do animal novo na casa, só que de maneira mais lenta, evitar os banhos, voltar a oferecer a ração anterior, dentre outras. Aqui vale mesmo usar o bom-senso.

Essas informações não devem ser interpretadas como forma de diagnóstico. Nunca medique seu gato sem orientação veterinária.

Dra. Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Possui formação acadêmica em veterinária, especialização em medicina felina e mestrado e doutorado pela USP.