Menu / Busca

A Síndrome do Gato Paraquedista

Ninguém pode negar que o gato já se tornou um excelente animal de estimação. Diferente dos cães os gatunos são praticamente independentes, auto-limpantes, silenciosos e não exigem passeios diários. Com isso estão cada vez mais presentes nas casas e principalmente nos apartamentos.

Quem tem gato sabe da sua paixão por alturas e caça a passarinhos e insetos. Ao avistarem um desses animais voando do lado de fora da janela os gatinhos simplesmente pulam atrás de sua presa. As quedas acidentais não podem ser deixadas de lado, mesmo o gato sendo um excelente equilibrista.

Os gatos jovens caem com mais frequência e os estudos apontam para um padrão nas lesões nesse tipo de acidente. Foi por causa deste padrão que o termo SÍNDROME é utilizado muitas vezes.

paraquedista gato medicina felina

O MECANISMO DE QUEDA

Foi constatado que, quando os gatos caem de uma altura de sete andares ou mais possuem a habilidade de rotacionar o corpo para corrigir a postura, abrir os membros como num voo planado (paraquedista) e consequentemente reduzir a velocidade na queda. Dessa maneira os gatinhos minimizam as lesões, pois o impacto é distribuído pelo corpo.

Quando a queda é de uma altura menor ou igual a seis andares não há tempo suficiente para essa rotação e correção da postura, portanto as lesões costumam ser mais graves.

AS LESÕES

Entre o primeiro e o sexto andar as lesões vão ficando cada vez mais graves devido à altura e nestes casos os traumas geralmente ocorrem nos membros e na cabeça (fraturas). Quando a queda é a partir do sétimo andar o gatinho consegue “planar” e cair, não com as patas no chão, mas com o peito e a barriga. Sendo assim os traumas na região do tórax são mais comuns.

TRATAMENTO

O tratamento vai depender das lesões, portanto ajuda bastante se você souber de qual andar o gatinho caiu. Não menospreze nenhuma situação, pois apesar de menos intensos os traumas a partir do sétimo andar, eles podem complicar e levar ao óbito do animal em poucas horas. O mesmo vale para quedas do primeiro e segundo andar.

Muitas vezes os animais conseguem andar normalmente depois da queda, principalmente nos andares mais altos. Isto não significa que nada de grave aconteceu. As lesões nos pulmões podem ser silenciosas e demorar horas para aparecerem.

PREVENÇÃO

A melhor prevenção, e que deveria ser obrigatória, é o uso de telas em todas as janelas de apartamento. As telas protegem os gatunos e as crianças.

Estas informações são apenas para elucidar os proprietários sobre a síndrome do gato paraquedista. Nunca medique seu gato sem orientação de um veterinário.

Dra. Laila Massad Ribas

Imagem: macul.ciencias.uchile.cl

Laila Massad Ribas

Laila Massad Ribas

Possui formação acadêmica em veterinária, especialização em medicina felina e mestrado e doutorado pela USP.